Destaque

Jovem de 21 anos morre de covid após parto de emergência em Franca (SP)

Uma mulher de 21 anos, grávida de 34 semanas, morreu depois de não resistir ao parto, feito às pressas, por conta de complicações decorrentes do coronavírus. O caso aconteceu na segunda-feira (22) em Franca (SP), onde Tauane Cristina Maciel estava internada há 12 dias para tratar da doença.

O UOL apurou que a jovem moradora de Guará (SP), cidade de 21 mil habitantes, que fica nas proximidades de Franca, estava internada na Santa Casa desde o dia 10 de março, quando apresentou os sintomas da covid-19 e passou a ter complicações.

Como ela estava grávida, o caso inspirava cuidados porque a presença do bebê no útero estaria prejudicando a respiração da jovem, já que dificultava o crescimento da caixa torácica.

Por conta disso, ela teve de passar por um parto, mediante análise de junta médica, visando preservar a vida da mãe e do bebê. O procedimento foi um sucesso e realizado no dia 11 de março. Mãe e filho foram encaminhados para a UTI e a jovem não resistiu às complicações do coronavírus. A morte não teve vínculo com o parto. A criança segue na UTI, mas o quadro está estável, segundo confirmou o hospital.

A comoção pela morte da jovem foi grande nas redes sociais. A irmã dela, Maria Eduardo Maciel, fez questão de deixar uma homenagem. “Deus levou uma parte de mim e deixou outra de presente pra nossa família, receba de braços abertos, Deus, a estrela mais linda da nossa família. Eu prometo cuidar bem do seu filho como se fosse meu filho. Eu te amo para sempre, minha Tata”, lamentou.

A prima da jovem, Tânia Maciel, falou ao UOL sobre a morte de Tauane e como ela era entre familiares e amigos. “Uma menina meiga e carinhosa com as pessoas”, disse ela, que convivia com Tauane desde o nascimento.

Durante a gravidez, Tauane utilizou muito as redes sociais para postar fotos da evolução da gestação. Ao descobrir que se tratava de um garoto, em outubro do ano passado, ela escreveu. “Ser mãe de menino é aprender a jogar bola, brincar de carrinho, peão e futebol de botão (…) Vem, meu menino, amor não vai faltar, já estamos ansiosos para sua chegada”.

Pouco antes, ela já havia compartilhado o anúncio da gravidez, que não foi planejada. “Nem tudo na vida é planejado. Há coisas que nos pegam de surpresa e trazem muita felicidade. Um filho não planejado é um presente inesperado muito especial. É algo capaz de mudar completamente a vida. Por mais que, em um primeiro momento, a ideia possa assustar, tenha a certeza de que nada melhor poderia acontecer na sua vida”.

A Santa Casa de Franca emitiu nota oficial sobre o caso:

A paciente puérpera Tauane, que estava em tratamento de COVID desde o dia 10 de março, teve um agravamento do quadro respiratório, evoluindo para maiores complicações que necessitaram de manobras de reanimação, infelizmente chegando ao óbito pela gravidade do avanço da COVID. Toda a equipe do Grupo Santa Casa de Franca se solidariza com os familiares. Já o quadro clínico do recém-nascido, com o trabalho da equipe da UTI Neonatal, teve uma evolução positiva – e o mesmo já está com programação de alta da UTI para a Unidade de Cuidados Intermediários – pois está bem e estável”.

Fonte: UOL

Related posts

NASA revela imagens da ‘Estrela de Belém’ na antevéspera do Natal 2020

Júlia Silva

Diretora da Anvisa cita hino cristão: “Porque Ele vive, posso crer no amanhã”

Filipe Miguel

Terroristas do Boko Haram matam mais de 100 pessoas em novo ataque na Nigéria

Thiago Nogueira

Deixe um comentário